22 de maio de 2008

Sou feliz na hora errada

Katia Chausheva photo 10704159_824490280915959_7026912729897363007_n_zps0db1ad68.jpg
Foto Katia Chausheva

Isto não é um lamento, é um grito de ave de rapina. Irisada e intranquila. O beijo no rosto morto. Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida. Viver é uma espécie de loucura que a morte faz. Vivam os mortos porque neles vivemos. De repente as coisas não precisam fazer sentido. Satisfaço-me em ser. Tu és? Tenho certeza que sim. O não sentido das coisas me faz ter um sorriso de complacência. De certo tudo deve estar sendo o que é. Hoje está um dia de nada. Hoje é zero na hora. Existe por acaso um número que não é nada? que é menos que zero? que começa no que nunca começou porque sempre era? e era antes de sempre? Ligo-me a esta ausência vital e rejuvenesço-me todo, ao mesmo tempo contido e total. Redondo sem início e sem fim. Eu sou o ponto antes do zero e do ponto final. Do zero ao infinito vou caminhando sem parar. Mas ao mesmo tempo tudo é fugaz. Eu sempre fui e imediatamente não era mais. O dia corre lá fora à toa e há abismos de silêncios dentro de mim. A sombra de minha alma é o corpo. O corpo é a sombra de minha alma. Sou feliz na hora errada. Infeliz quando todos dançam. Me disseram que os aleijados se rejubilam assim como me disseram que os cegos se alegram. É que os infelizes se compensam. Nunca a vida foi tão atual como hoje: por um triz é o futuro.

Clarice Lispector in Um sopro de Vida

6 comentários:

ludymylla disse...

eu adoro dias de nada

Vanessa disse...

wow! o blog está lindo...e a clarice, já se sabe, né? sem palavras... :)

um beijinho grande*

/nathy_isis disse...

'Eu sempre fui e imediatamente não era mais.'

...

Marcelo Victor de Souza Gomes disse...

é certo que hoje eu procurei a Clarice, mas, tb posso dizer que aqui está mais um caso em que ela me procurou. Ouvi uma vez de uma pessoa com autoridade para formar juízos sobre mim, que eu me impressiono muito. Daí, que cada frase da Clarice me extrai um CARAMBA! Essa aí, por exemplo, eu não sei dizer dos 'infelizes', pq considero um conceito caótico, mas, não tenho dúvidas: os TRISTES se compensam...

Sam disse...

E eu aqui de cara a ler-te.

Bjo grande!!!

Meire disse...

voltei.


[Me sinto com ABISMOS DE SILÊNCIO DENTRO DE MIM.]