30 de março de 2012

A doença

Doutor, sinto algo mortal

aqui na região do meu ser.
Doem-me todos os órgãos:
de dia dói-me o sol,
e à noite a lua e as estrelas.

Sinto uma pontada na nuvem do céu
em que até então nem tinha reparado
e acordo todas as manhãs
com uma sensação de inverno.

Em vão tomei toda espécie de medicamentos,
odiei e amei, aprendi a ler,
e até li alguns livros.
Falei com homens e pensei: fui bom e fui belo.

Mas tudo isso não teve nenhum efeito,
doutor.
E gastei com isso um montão de anos.
Penso que adoeci de morte
um dia,
quando nasci.

Marin Sorescu

Um comentário:

Lora disse...

Olha ela de volta! =)